Single Blog Title

This is a single blog caption

História de líder comunitário da Maré vira livro

Share on Facebook69Tweet about this on Twitter

Cada morador do Conjunto de Favelas da Maré tem uma história para contar. Seu Amaro Domingues, por exemplo, é um dos poucos moradores com oportunidade de ter sua vida escrita em um livro. “Essa é a história de todos nós. Eu sinto que o povo quer gritar e não tem como. Não é com arma que nós vamos conseguir, mas com muito amor”, diz. O lançamento aconteceu neste sábado (14), na confraternização “Maré que Transforma”, dentro da Vila Olímpica, espaço sonhado por ele e construído com muito esforço.

No discurso de abertura, Amaro agradece os alunos e moradores presentes. l Foto: Paulo Barros

As 100 primeiras pessoas da fila receberam o livro autografado e a oportunidade de tirar uma foto com Amaro e com a autora Regina Zappa. A escritora admira o papel da liderança comunitária e vê como uma forma de dar voz às pessoas do território. Amaro agradeceu a todos e ao olhar para o livro disse: “Essa é minha luta”.

Enquanto aconteciam apresentações de dança e teatro, a família de Amaro acompanhava toda a conquista. O irmão dele, apesar da semelhança física, tem o sobrenome diferente. Francisco Domingos, de 73 anos, não vai deixar sua deficiência visual impedir que ele leia o livro. A alternativa que encontrou é pedir para a esposa ler. “Fico muito satisfeito porque meu irmão conseguiu crescer junto com a Maré. Ele caminhou muito para chegar até aqui”, conta Francisco, morador da comunidade desde a década de 80.

A irmã, a cunhada e o irmão Francisco recebem o livro. l Foto: Paulo Barros

A irmã, a cunhada e o irmão de Amaro recebem o livro. l Foto: Paulo Barros

Rubem César, diretor executivo do Viva Rio, redigiu a abertura do livro, participação nas histórias e ações sociais com o líder. A publicação foi ilustrada com imagens do cotidiano, algumas retratadas pelos fotógrafos Ratão Diniz e Paulo Barros, moradores da comunidade. Eles buscam mostrar através de suas fotos o olhar de quem vive diariamente essa realidade.

Durante o lançamento foram realizadas diversas atividades que envolvem esporte, educação financeira e até higiene oral, com o objetivo de promover a inclusão social de crianças e jovens frequentadores do espaço. O evento foi organizado em conjunto pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Fundação FC Barcelona e a Colgate.

Crianças aprendem a trocar o dinheiro em alimentos. l Foto: Paulo Barros

Crianças aprendem a usar o dinheiro de modo consciente para comprar frutas. l Foto: Paulo Barros

No mesmo local, aconteceu também a Troca Solidária, que trabalha o cuidado com o outro e com a natureza. Os produtos do projeto são reciclados ou reutilizáveis e podem ser trocados por outros objetos. A ideia das oficinas, organizadas pelo Instituto UNITAS, é conscientizar as pessoas sobre o consumo e a produção do lixo. Segundo informações da Secretária Executiva do UNITAS, Valeska Xavier, mais de 1500 pessoas já foram beneficiadas pelo projeto.

 

 

 

Viva Rio presente

Durante todo o evento, a feira de empregabilidade do Viva Rio Eficiente ofereceu dicas básicas de entrevista e currículo, além de orientações para Pessoas com Deficiência (PCDs). O objetivo da feira é promover a inclusão social dessas pessoas no mundo corporativo.

A Dona de Casa Jéssica Santos, de 25 anos, acredita na importância de feiras como essa. “É um modo de oferecer oportunidades para as pessoas com deficiência. O meu marido tem deficiência visual e hoje esteve na feira em busca de uma chance no mercado de trabalho”, comentou.

A Orquestra da Maré encerrou a confraternização tocando sucessos da cantora Anitta. O grupo, que faz concertos dentro e fora da comunidade, esteve pela primeira vez no espaço da Vila Olímpica.

 

1 Resposta

  1. Sara Alves

    Parabéns Sr. Amaro por mais esta conquista que conta muito também da História de Vida de muitos moradores e moradoras da nossa querida e complexa Maré.
    Sara Alves, Agente Comunitária da SMDS/Prefeitura do Rio ( Eterna Educadora das crianças, hoje homens e mulheres, da Escola Comunitária Tia Lúcia- Vila do João e Creche Escola Comunitária Nova Holanda).

Deixe uma resposta

Parceiros