Single Blog Title

This is a single blog caption

Diálogos Viva Favela discute a Baía de Guanabara além da poluição

Share on Facebook64Tweet about this on Twitter
Diálogos_BG2

Diálogos sobre Baía de Guanabara vai abordar os diversos aspectos da região

Faltando menos de um ano para as Olimpíadas do Rio, a Baía de Guanabara virou um dos principais temas nas discussões sobre a realização do megaevento na cidade.

Sofrendo há séculos com a degradação causada pela ocupação desordenada desde a época colonial, a Baía até hoje é prejudicada com o despejo irregular de lixo, esgoto sem tratamento e todo tipo de contaminantes em suas águas. A região da Bacia Hidrográfica tem mais de 4 mil km² de extensão abriga seis ecossistemas, a maioria ameaçados pela poluição.

Segundo dados do Instituto Baía de Guanabara, a região tem hoje mais de 8 milhões de habitantes que vivem em seu entorno, sendo que um terço vive em favelas e a maioria dos outros moradores vivem em condições precárias de urbanização.

Mas nem só de poluição é constituída a Baía. Economicamente pulsante, a Baía também gera muitas oportunidades. Além de receber transportes marítimos que ligam várias regiões da metrópole, como como Ilha do Governador, Niterói, Paquetá, São Gonçalo etc, a Baía também concentra uma intensa atividade pesqueira, outros empregos na área do setor de comércio e serviços (turismo, cultura, bancos, órgãos públicos etc.) e também o setor industrial.

Integrando a conferência “Mar sem Lixo, Mar da Gente”, capitaneado pelo Swissnex  Brasil, o Viva Favela promove mais uma edição do “Diálogos”, no dia 10 de novembro,  para tentar discutir a Baía de Guanabara e sua complexidade. A ideia é promover um diálogo sobre as múltiplas abordagens que existem na região, que vão desde a reciclagem do lixo, passando pela discussão da poluição causada pelas indústrias até o impacto na vida dos pescadores da região. Para elucidar estes temas, convidamos moradores e especialistas no assunto para falarem sobre a diversidade desta área tão importante para o Estado.

Janete Guilherme – Mulheres do Salgueiro (cooperativa de reciclagem de São Gonçalo)
Ricardo Souza – Grupo Carcará (Caju)
Bruno Amaral – Associação de Pescadores da Baía de Guanabara
Edilene Estevam – Fórum dos Atingidos pela Indústria do Petróleo e Petroquímica nas cercanias da Baía de Guanabara (FAPP – BG)

Para mediar a conversa, o ativista e ambientalista Sérgio Ricardo.

Informações:

Diálogos Viva Favela – Baía de Guanabara

Dia 10 de novembro, às 16h

Biblioteca Parque Estadual. Avenida Presidente Vargas, 1261 – Centro – Rio de Janeiro

Contato: Debora Pio 2555 3750 ramal 3274

Evento no Facebook.

Deixe uma resposta

Parceiros